sexta-feira, fevereiro 25, 2005

Trabalho a mais, Dinheiro a menos

Infelizmente, nos últimos dias, não tenho tido muito tempo para actualizar o Blog. Se me chamasse António Vitorino e tivesse uma reforma de 18.000 € por mês se calhar este era dos blogs com mais texto do mundo inteiro. Infelizmente tenho que trabalhar para viver e este Blog nao tem dinheiro para contratar mais ninguém. Vai ser actualizado nos próximos dias.

quarta-feira, fevereiro 23, 2005

A TV Portuguesa

Para quem gosta de boa televisão aconselha-se a dormirem uma sesta depois de jantar e depois ligar o despertador para a meia-noite. Só para terem uma ideia, aqui estão alguns programas a serem exibidos e a respectiva hora de exibição.

Flagrante Delírio - 21.15h
Malucos do Riso - 21.15h
Batanetes - 21.15h
Zero em Comportamento - 21.15h
Camilo em Sarilhos - 21.15h
O Prédio do Vasco - 21.30h

CSI Miami - 0.30h
Manobras de Diversão - 0.15h
Inimigo Público - 0.30h
Levanta-te e Ri - 0.15h
Óscares (Compacto) - 1h (?!)

Felizmente existe a SIC Radical

Óscares

Com início à 1h da manhã de Segunda-Feira, a entrega dos Óscares deste ano promete ser um grande espectáculo. Para quem não puder seguir em directo a cerimónia devido à hora tardia, pode ver um compacto de duas horas e meia na madrugada de Terça-Feira com início à mesma hora. Obrigado TVI.

segunda-feira, fevereiro 21, 2005

Romaria ao 13ºpiso

Um certo jornal diário diz hoje na sua edição de que depois de se saberem as primeiras projecções "seguiu-se uma autêntica romaria de apoiantes, que se prolongou durante mais de uma hora: foi um sobe e desce nos 3 elevadores do hotel, que alternavam entre o piso 0 e 12º, que dava acesso ao 13º piso onde estava o líder do PS."
Quase que aposto que todos os militantes que integraram essa romaria cumprimentaram o Engenheiro Sócrates com a mão direita e entregaram-lhe o Curriculo com a esquerda

Nicolau, o Adivinho

Quem estava ontem no átrio do Hotel D. Pedro era Nicolau Breyner, que mostrou o seu desagrado com os resultados eleitorais: "Amanhã quero ver os 150.000 empregos!" e ainda "amanhã vai chover e já me disseram que encontraram petróleo na Costa da Caparica".
Por acaso quando cheguei a Lisboa esta manhã começou a chover, por isso esta tarde vou para a Caparica procurar petróleo.

Breves do Dia Eleitoral

As seguintes notícias encontram-se no PortugalDiario

Mário Soares arrisca-se a pagar uma pesada multa que varia entre os 50 Cêntimos e os 5 Euros por ter referido que o PS iria ter maioria absoluta dentro do limite de 500 metros das mesas de voto. Mário Soares já pediu crédito para ajudar a pagar a multa.

Em Santa Leocádia, um indíviduo agrediu uma mesa de voto, virou a mesa e atirou os cadernos eleitorais para o chão, estando assim, sujeito, a uma pena mais pesada. A urna foi levada de urgência para o centro clínico de Baião onde se encontra a recuperar de ferimentos na tampa. A mesa e os cadernos eleitorais sofreram ferimentos ligeiros.
Em Loures lembraram-se de imitar o individuo de Santa Leocádia e a urna foi parar também ao chão, no entanto não houve feridos.

Em Fernão Ferro alguns militantes da CDU não respeitaram os 500 metros de distância e fizeram propaganda demasiado perto das mesas de voto. O presidente da mesa ainda esticou o pé para lhes pregar uma rasteira, mas não conseguiu. Vão pagar também 5 euros pela infracção.

Na Ameixoeira um carro do PSD passou demasiado perto do local onde se procediam ás votações. Foi chamada uma patrulha da PSP, mas foram também autoados pois o carro tinha em letras pequenas, mas visíveis, as iniciais PSP. Foi chamada a GNR, que veio a pé, para passar uma multa de 5 Euros aos prevaricadores.

Em Cercal, um individuo colocou, na igreja Maná um cartaz com a seguinte inscrição: «Votar muda alguma coisa?». O cartaz foi retirado, mas o senhor voltou a colocá-lo no mesmo sítio momentos depois. Só uma pergunta da GNR o fez mudar de ideias: "Se for preso muda alguma coisa?"

domingo, fevereiro 20, 2005

Eleições

A vocação do PSD é mesmo dar tiros nos pés. Morais Sarmento comentou que os Portugueses decidiram passar um cheque em branco ao PS, mas esquece-se que o verdadeiro significado destes resultados eleitorais é que os Portugueses preferem arriscar com o PS do que voltar a ter o PSD no Governo.