sexta-feira, dezembro 15, 2006

Long Way Round


Um excelente livro que relata a viagem que Ewan Mcgregor e Charley Boorman efectuaram à volta do mundo em duas BMW R 1150 GS Adventure e que durou mais de três meses.
A obra relata o início da amizade entre ambos durante a rodagem do filme "The Serpent´s Kiss" em 1997, os preparativos e a busca de patrocínios para a viagem e os meses que se seguiram, atravessando países como França, Bélgica, Alemanha, República Checa, Ucrânia, Russia, Cazaquistão, Mongólia, Sibéria, Alasca, Canadá e Estados Unidos.

Uma viagem que foi documentada com fotografias e diários em vídeo, que resulta num livro que relata a aventura de dois amigos, que, contra todas as expectativas, conseguem realizar o seu sonho.

É Quase Fim de Semana!!

Nada melhor do que uma música dos Nightwish para começar já a pensar no fim de semana

That's relativity

"Put your hand on a hot stove for a minute, and it seems like an hour. Sit with a pretty girl for an hour, and it seems like a minute. That's relativity."
Albert Einstein

Porque mostrei cartão amarelo a Micolli


Esta história já tem umas semanas mas vale a pena recordar:


"O jogador da equipa visitada, Micolli, desmandou-se em velocidade tentando desobstruir-se no intuito de desfeitear o guarda-redes visitante. Um adversário à ilharga procurou desisolá-lo, desacelerando-o com auxílio à utilização indevida dos membros superiores, o que conseguiu. O jogador Micolli procurou destravar-se com recurso a movimentos tendentes à prosecução de uma situação de desaperto mas o adversário não o desagarrava. Quando finalmente atingiu o desimpedimento desenlargando-se, destemperou-se e tentou tirar desforço, amandando-lhe o membro superior direito à zona do externo, felizmente desacertando-lhe. Derivado a esta atitude, demonstrei-lhe a cartolina correspectiva."*

*Extracto do relatório do árbitro Carlos Xistra relativo à apresentação do cartão amarelo ao jogador Micolli do Benfica.

quinta-feira, dezembro 14, 2006

Rui Zink

Rui Zink anunciou que vai abandonar a editora D.Quixote, alegando que "não admite que uma editora séria publique roupa suja", referindo-se ao livro de Carolina Salgado.
Assim de repente recordo-me de um programa em que este senhor participou, chamado "A Noite da Má Lingua" e que foi transmitido por uma estação de televisão séria.

quarta-feira, dezembro 13, 2006

Ou estão doentes ou estão mortos....

As séries cuja acção se desenrola num hospital ou num laboratório da policia dominam as nossas televisões. Se uma pessoa não está deitada numa cama de hospital cheia de tubos com uma doença rara, então está numa morgue a ser autopsiada. O interessante é que estas séries estão cada vez mais "hardcore" e não se inibem de mostrar cenas de crime ultra realistas, basta ver os exemplos de CSI ou Dexter.
Onde estão as séries passadas nas praias de Malibu, com as salva-vidas a correr junto ao mar??

Tenacious D

Os Tenacious D formaram-se oficialmente em 1994 e é composto pelos actores Jack Black e Kile Gass. Conheceram-se no grupo de teatro formado por Tim Robbins, Actor´s Gang, onde Jack era aspirante a actor e Kile era o músico da casa. Para surpresa deles, a banda começou a ter sucesso e, em breve, surgiu um convite da HBO para uma série, que acabou por ter apenas seis episódios.
Em 2001 editaram um CD com algumas músicas que tiveram grande sucesso, como "Fuck her Gently" ou "Tribute". Em Novembro deste ano estreou nos Estados Unidos o filme "Tenacious D: Pick of Destiny", que é uma versão ficcionalizada do encontro entre ambos e da sua história enquanto membros da banda.
A história começa com a versão adolescente de JB (Black) que sonha ser músico e foge de casa dos seus pais conservadores. Anos mais tarde chega a Los Angeles onde conhece KG (Gass), um músico de rua que se torna no seu mentor. O filme é uma mistura de comédia disparatada e muita música rock.
Jack sempre se assumiu como actor em primeiro lugar e músico como passatempo, apesar de irem iniciar em breve uma tournée como Tenacious D. Ele já tinha dado o ar da sua graça e talento para a música em filmes como Alta Fidelidade, A Escola do Rock ou mais recentemente Nacho Libre.

terça-feira, dezembro 12, 2006

Jack Black

High Fidelity é um dos filmes da minha vida. Venero o Jack Black e o John Cusack, são actores fantásticos. Filmes como este que falei, Orange County, School of Rock ou nacho Libre são um bom exemplo das capacidades que o Jack tem para fazer comédia. Ele é daquele tipo de actores que se adora ou se odeia, não há um meio termo.
Isso deve-se sobretudo ao seu estilo espalhafatoso e meio louco, mas o homem é um génio.
Li recentemente uma biografia dele e o seu percurso no cinema e na música é espantoso.Sabiam que os pais dele são ambos engenheiros aeronáuticos na NASA?

Ps- Escrevi recentemente aqui um post sobre os Tenacious D mas acabei por o apagar porque era um mau post. A estrutura do mesmo, que deveria ser uma análise ao filme e à banda, estava vergonhosamente mal feita. Em breve voltarei a escrever sobre este filme.
Save the Cheerleader, Save the World

segunda-feira, dezembro 11, 2006

Influências

Cheguei hoje à conclusão que sou bastante parecido com a personagem Peter Petrelli de Heroes. Há dois anos estive junto dos elementos do Gato Fedorento e prácticamente no dia seguinte criei este blog, convencido que tinha piada. Um dia cruzei-me com o Zé Pedro dos Xutos e na mesma semana comprei uma guitarra eléctrica porque achei que tinha jeito para aquilo. Quando era mais novo fui ver um festival aéreo e um ano depois estava na Força Aérea como voluntário...
Actualmente, estou a fazer os possíveis para evitar passar pelo José Castelo Branco

domingo, dezembro 10, 2006

Injustiças

"Os actores de comédia não ganham óscares, há muito que me resignei a isso"
Steve martin